Tipos de Alergias em Cachorro

Tipos de alergia em cachorro

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Quais os tipos de alergia em cachorro?

Da mesma forma que nós humanos, os cães também tem reações alérgicas que pode ocorrer com uma picada de abelha ou pernilongo, mas há vários tipos de alergias em cachorro que vamos mostrar nesse artigo. Leia mais…

Reações anafiláticas em cães

Você já ouviu falar de uma pessoa que morreu depois de comer um camarão porque era mortalmente alérgica a frutos do mar? Ou alguém tendo uma reação anafilática depois de ser picado por uma abelha? Estas são reações anafiláticas, as reações alérgicas mais assustadoras e letais que podem ocorrer em qualquer animal.

Em cães, observamos reações sérias como essa se forem picados por um inseto (abelha ou vespa) ou se eles tomarem uma injeção ( como uma vacina ) à qual são alérgicos. Os anticorpos produzidos pelo animal reagem à substância, baixando a pressão arterial e levando o corpo ao choque. Se um cão teve um incidente assim no passado e sobreviveu, o dono pode ter sempre a mão uma caneta de epipen ( adrenalina injetável ), mas às vezes a primeira ocorrência pode levar à morte. Felizmente, essas reações são muito raras em cães.

Leia também: Alergia em cães, sintomas e tratamentos

Inchaço facial e urticária em cães

A próxima alergia em cachorro, em termos de gravidade, é o inchaço da garganta ou rosto, incluindo os lábios e, às vezes, as pálpebras e as orelhas.

Se um cão apresenta inchaço na face, o que os veterinários chamam de edema angioneurótico, este é, na verdade, um bom sinal. Digo isso porque o cão provavelmente já passou o tempo de uma reação fatal, e sua vida raramente está em perigo. O inchaço ocorre 30 minutos a algumas horas após a exposição ao alérgeno. Um veterinário frequentemente administra nos cães com essa reação uma injeção de anti-histamínico ( antialérgico ). Se não for tratada, pode demorar um ou dois dias para o inchaço diminuir.

Uma reação diferente que vemos 6 a 24 horas após a exposição ao antígeno é a urticária. Também chamada de coceira, essa reação consiste em inchaços na pele que coçam muito. Esse tipo de alergia em cachorro é fácil de perceber em cães de pelo curto, mas nos cães de pelo comprido, é mais provável que você os sinta do que os veja. Um anti-histamínico é usado para tratar a reação.

Alergia de pele em cachorro

Tipos de alergia em cachorro
Alergia de pele

A última reação é a dermatite alérgica ou alergia de pele, e é um tipo de ração galopante . Três coisas causam dermatite alérgica: pulgas , alergias alimentares e alergias atópicas – ou ambientais.

Alergia a pulga

A dermatite por pulgas é a mais fácil de tratar. Nestes casos, o cão reage à saliva injetada pela pulga na pele do cão quando ela se alimenta. É como ter picadas de mosquito em você. O segredo desse tipo de alergia é que a coceira é mais intensa na ponta da cauda. Você geralmente vê as pulgas ou pode encontrar sujeira de pulgas, que parece pimenta preta na superfície da pele e no pelo.

Tratamos esses casos aplicando um produto que mata as pulgas antes que mordam. Alguns cães ficam com a pele extremamente vermelha coberta de crostas e, uma semana depois de aplicada uma medicação contra pulgas, eles estão totalmente curados.

Alergia atópica

Tipos de alergia em cachorro
Alergia atópica

Em uma alergia atópica , o cão reage a alérgenos transportados pelo ar, como pólen, bolores, fungos e poeira doméstica. Muitas vezes são sazonais, o que significa que o cão se coça apenas em certas épocas do ano. A coceira pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas é comum os cães afetados coçarem as orelhas ou lamberem as patas .

Alergia alimentar

Tipos de alergia em cachorro
Alergia alimentar

As alergias alimentares são reações aos alimentos, especificamente aos ingredientes dos alimentos, como milho ou frango. Os sintomas são os mesmos das alergias atópicas.

Existem várias possibilidades para o desenvolvimento de alergias alimentares. Alguns cães têm uma predisposição genética para desenvolver alergias. O mesmo se aplica às alergias atópicas. O outro fator que contribui para as alergias alimentares é a exposição constante aos mesmos ingredientes. Por exemplo, se você alimentou com uma ração de cordeiro e arroz, a o consumo prolongado a esses ingredientes pode causar inflamação intestinal e o que chamamos de “síndrome do intestino permeável”, na qual o antígeno é absorvido através do revestimento permeável do intestino. A reação se manifesta na pele, criando a coceira. Trocar a ração pode ajudar a prevenir o desenvolvimento desse tipo de alergias em cachorro. Alimentos comuns que causam alergias de pele, são por exemplo: grãos (por exemplo, milho, trigo, arroz, cevada, aveia) e até frango.

Para saber ao certo qual alimento está causando uma reação alérgica alimentar, comece com uma tentativa de eliminação. Retire da dieta todos os ingredientes alimentares que o cão está comendo atualmente e ofereça alimentos ou uma ração contendo ingredientes que o cão nunca comeu. Portanto, se você estiver alimentando seu cão com uma ração de cordeiro e arroz, uma escolha lógica poderia ser trocar por uma ração de salmão e batata. É claro que todos os petiscos e lanches são evitados porque também podem causar a reação. Dê somente a nova ração por pelo menos seis semanas antes de determinar se está funcionando.

Outra coisa que você pode fazer nos cães com alergia atópica ou alimentar é suplementar com ômega-3 para reduzir a inflamação da pele. O ômega-3, deve ser introduzido lentamente até atingir uma dose de 1.000 mg para cada 5 k de peso corporal, essa é a dosagem padrão. Em casos graves, a medicação pode ser administrada, e seu veterinário é quem deve prescrever a medicação.

Conclusão:

Como você pode ver, as alergias aparecem de maneiras diferentes. Alguns são fatais e podem causar a morte em minutos. Outros, embora menos graves, são frustrantes. Cada tipo de alergia é tratada de forma diferente – converse com seu veterinário sobre a melhor solução.

LEIA TAMBÉM:

Aprenda a adestrar o seu cão Passo a Passo
O seu cachorro está impossível e você não sabe mais o que fazer? Neste guia você irá aprender como adestrá-lo resolvendo os seus principais problemas de comportamento.

ASSINE NOSSO SITE E RECEBA EM SEU E-MAIL OS NOVOS ARTIGOS

Fontes:

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Gostou desse artigo? Deixe um comentário

Rolar para o topo
%d blogueiros gostam disto: