Pode dar Aspirina para Cachorro?

Alguns remédios de humanos os cachorros podem tomar, mas antes de dar aspirina para seu cão, veja os efeitos colaterais e dosagem correta e sempre fale com o veterinário antes.

Pode dar Aspirina para Cachorro

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Pode dar aspirina para cães?

Se seu cão está sofrendo de dor por causa de uma lesão ou doença, você pode pensar em tratar ele da mesma maneira como trataria seu filho – com um analgésico como a aspirina. Mas, antes de abrir seu armário de remédios, e dar uma aspirina para seu cão, leia esse artigo.

Os veterinários prescrevem aspirina para cães, mas a aspirina tem alguns efeitos colaterais graves que os donos precisam saber.

A aspirina é um medicamento anti-inflamatório não esteroidal (AINE). Isso a coloca na mesma categoria que o ibuprofeno, naproxeno, carprofeno e uma longa lista de outros AINEs para humanos e animais.

Os AINEs são usados ​​para tratar a dor, inflamação e febre. A aspirina também atua como um anticoagulante, evitando a coagulação do sangue. Em geral, os AINEs têm menos efeitos colaterais do que os esteroides, embora alguns AINEs como o Rimadyl sejam mais adequados para uso a longo prazo do que outros. Mas todos eles podem causar efeitos colaterais, então converse com seu veterinário se pode dar aspirina para seu cão ou se ele prescreve outro analgésico melhor para seu cão.

Para que serve aspirina para cães?

Os veterinários geralmente prescrevem aspirina para cães com osteoartrite ou inflamação musculoesquelética. As propriedades anti-inflamatórias da aspirina ajudam a reduzir a dor e a inflamação.

A aspirina também serve para tratar uma variedade de outras doenças nos cães.

Posso dar aspirina para cães?

Devido a alguns dos efeitos colaterais mais sérios, a aspirina não é um medicamento que os donos devam dar a seus cães sem a aprovação do veterinário, portanto, nunca dê aspirina para seu cão sem consultar o veterinário.

Efeitos colaterais

Você pode ter ouvido falar que a aspirina não faz mal para os cães. Isso é tecnicamente verdade, mas apenas se você seguir o conselho de um veterinário. As reações adversas e efeitos colaterais da aspirina são comuns em cães, o que significa que você precisa estar ciente dos riscos e dos efeitos colaterais ou overdose antes de dar aspirina para seu cão.

Se você notar qualquer um dos seguintes sintomas, pare de dar aspirina a seu cão imediatamente e chame seu veterinário.

  • Vômito
  • Diarreia
  • Erosão da mucosa da boca
  • Ulceração
  • Fezes pretas

Sintomas de overdose de aspirina:

  • Perda de apetite
  • Vômito
  • Diarreia
  • Hemorragia
  • Convulsão
  • Coma
  • Morte

Sempre que você dá a seu cão um novo medicamento, deve monitorar o comportamento dele de perto. Mudanças no apetite, nível de atividade física, micção, fezes duras ou moles e mudanças na personalidade ou comportamento, podem ser sinais de uma reação adversa. Como a aspirina é conhecida por ter mais efeitos colaterais do que outros AINEs como o Rimadyl, fique de olho em seu animal de estimação enquanto ele estiver tomando aspirina.

Dosagem de aspirina para cães

O Merck Veterinary Manual recomenda administrar uma dosagem de 10 a 40mg por  kg de peso, no entanto, esta dose pode variar dependendo do problema do seu cão. Você deve sempre conversar com seu veterinário antes de dar aspirina para seu cão, pois grandes doses de aspirina podem ser fatais.

Conclusão:

Seu veterinário provavelmente tem um bom motivo para prescrever aspirina para seu cão, mas dependendo da condição dele, existem alternativas à aspirina que seu veterinário pode prescrever. O carprofeno é frequentemente usado para tratar a osteoartrite e geralmente é mais bem tolerado do que a aspirina.

Se o seu veterinário não recomendar uma alternativa, não dê outro medicamento para seu cão. Pois muitos medicamentos humanos causam reações diferentes nos cães. Você pode pensar que está fazendo o melhor para seu cão dando um pouco de Tylenol para aliviar sua dor, mas isso pode fazer muito mais mal do que bem.

Nota: Este artigo não pretende substituir a consulta de um médico veterinário. Se você tiver dúvidas sobre a medicação do seu cão, sempre procure um veterinário.

LEIA TAMBÉM:

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *