Cinomose tem cura? Sintomas e Tratamentos

A cinomose é uma doença perigosa que não tem cura, mas tem tratamento.

Cinomose tem cura

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

O que é cinomose?

A cinomose  é uma das doenças mais graves e fatais que seu cão pode pegar. É também uma das mais fáceis de se evitar. Nesse artigo mostramos as causas, sintomas, opções de tratamento como prevenir que seu cão pegue cinomose. Leia mais…

Índice:

A cinomose canina é bem fácil de ser evitada, mas se seu cão estiver com as vacinas atualizadas. Os veterinários consideram que a vacina contra a cinomose é uma vacina essencial , juntamente com as vacinas contra parvovírus, adenovírus canino, coronavírus e raiva.

A doença é altamente contagiosa e potencialmente letal. Um paramixovírus causa cinomose canina e está intimamente relacionado aos vírus do sarampo e da peste bovina. Causa doenças graves no hospedeiro, atacando vários sistemas do corpo, resultando em uma infecção generalizada que é muito difícil de tratar.

Cinomose como pega?

Cinomose como se pega
Os cães podem pegar cinomose em locais contaminados como parques e jardins

Existem três maneiras pelas quais os cães podem pegar cinomose canina:

  • Através do contato direto com um animal ou objeto infectado
  • Através da exposição no ar
  • Através da placenta

A cinomose canina é transmitida por contato direto ou exposição aérea, como o resfriado comum em humanos. Quando um cão infectado ou animal selvagem tosse, espirra ou late, ele libera gotículas de saliva, como um aerossol, no ambiente, infectando animais e superfícies próximas, como tigelas de comida e água.

A boa notícia é que o vírus não dura muito no meio ambiente e pode ser destruído pela maioria dos desinfetantes. A má notícia é que os cães infectados com cinomose podem transmitir o vírus por vários meses, colocando os cães ao seu redor em risco.

Os cães não são os únicos animais que podem pegar cinomose. Animais selvagens, como guaxinins, raposas, lobos, coiotes, gambás, furões e martas também podem contrair o vírus. Isso significa que um surto de cinomose nos animais selvagens pode colocar os cães domésticos em risco de contrair a doença, mesmo que não entrem em contato com outros cães.

As cadelas também podem passar o vírus através da placenta para seus filhotes, essa é uma das razões pelas quais é importante vacinar todos os cães que você tem.

Cinomose quais os sintomas?

Cinomose sintomas
O sintomas inciais da cinomose são secreção ocular e nasal

Os cães contaminados com cinomose apresentam uma ampla gama de sintomas, dependendo da evolução da doença. Depois que um cão é infectado, o vírus se replica inicialmente no tecido linfático do trato respiratório antes de infectar o restante do tecido linfático do cão, o trato respiratório, o trato gastro intestinal, o epitélio urogenital, o sistema nervoso central e o sistema ótico. Os sintomas de cinomose são em dois estágios.

cinomose primeiros sintomas

O primeiro sintoma da cinomose canina percebido é geralmente a secreção dos olhos, semelhante a pus, seguido de febre , perda de apetite e secreção nasal clara. A maioria dos cães desenvolve febre aproximadamente 3 a 6 dias após a infecção, mas os sintomas iniciais dependem da gravidade do caso e de como o animal reage. Em geral, os primeiros sintomas da cinomose canina são:

  • Febre
  • Secreção nasal clara
  • Secreção ocular purulenta
  • Letargia
  • Anorexia (falta de forme)
  • Tosse
  • Vômito
  • Diarreia
  • Dermatite pustular ou infecção de pele (raramente)
  • Inflamação do cérebro e medula espinhal

Se um cão infectado com cinomose sobrevive ao estágio agudo da doença, ele também pode desenvolver hiperceratose das patas e nariz, o que dá à cinomose o apelido de “quartos arriados”. Este sintoma da cinomose faz com que as patas dos pés do cão endureçam e aumentem e é muito desconfortável.

Um dos outros riscos causados pela cinomose canina é uma infecção bacteriana secundária que ataca quando o sistema imunológico do cão está comprometido pelo vírus da cinomose. As infecções bacterianas secundárias podem causar sintomas respiratórios e gastrointestinais, incluindo:

  • Vômito
  • Diarreia
  • Dificuldade de respirar
  • Alteração da frequência respiratória
  • Pneumonia

cinomose sintomas finais

Alguns cães desenvolvem sintomas neurológicos à medida que a doença progride e ataca o sistema nervoso central. Esses sintomas são preocupantes para os proprietários. Seu cachorro pode apresentar os seguintes sintomas finais de cinomose:

  • Inclinar a cabeça
  • Ficar circulando
  • Paralisia parcial ou total
  • Convulsões
  • Nistagmo (movimentos repetitivos dos olhos)
  • Espasmos musculares
  • Convulsões com aumento da salivação e movimentos mastigatórios
  • Morte

A cinomose canina apresenta alguns ou todos esses sintomas, dependendo da gravidade do caso. De acordo com a Associação Americana de Medicina Veterinária , “a cinomose é freqüentemente fatal, e os cães que sobrevivem geralmente apresentam danos permanentes e irreparáveis ​​no sistema nervoso”.

Cinomose tem cura?

Não há cura para a cinomose canina. Os veterinários diagnosticam a cinomose por meio de uma combinação de sintomas clínicos e exames ou por necropsia post-mortem.

Uma vez diagnosticado, as chances de sucesso no tratamento são grandes. Os veterinários tratam a diarreia, vômito e os sintomas neurológicos, evitam a desidratação e tentam prevenir infecções secundárias. A maioria dos veterinários recomenda que os cães sejam hospitalizados e separados de outros cães para evitar a propagação da infecção.

Qual a chance de um cachorro com cinomose sobreviver?

A taxa de sobrevivência e a duração da infecção dependem da tensão do vírus e da força do sistema imunológico do cão. Alguns casos são resolvidos em até 10 dias. Outros casos podem exibir sintomas neurológicos por semanas e até meses depois do tratamento.

Qual o tratamento para cinomose?

Cinomose tratamento
Cinomose tratamento

O tratamentos para cinomose são basicamente de suporte, com o objetivo de impedir outras infecções bacterianas secundárias, melhorar o equilíbrio de fluidos e controlar as manifestações neurológicas.

O tratamento inclui:

  • Antibióticos de amplo espectro
  • Soluções eletrolíticas balanceadas (soro)
  • Nutrição parenteral
  • Antipiréticos, analgésicos e anticonvulsivantes, e
  • Bom atendimento veterinário precoce

Nenhum tratamento é específico para cinomose. O objetivo do tratamento e controlar as possíveis infecções e fortalecer o sistema imunológico do cão.

Infelizmente, o tratamento para as manifestações neurológicas agudas da cinomose é frequentemente mal sucedido. Se os sintomas neurológicos forem progressivos ou graves, o proprietário deve ser informado.

Com tratamentos rápidos e agressivos, os cães podem se recuperar completamente dos sintomas da cinomose, mas em outros casos, os problemas neurológicos podem persistir após os sintomas gastrointestinais e respiratórios desaparecerem.

Prevenção da cinomose canina

Cinomose vacina
A melhor forma de evitar a cinomose é a vacina

A cinomose canina é totalmente evitável. Existem várias coisas que você pode fazer para evitar que seu cão pegue cinomose.

  • Aplique a série completa de vacinas contra cinomose
  • Mantenha as vacinas atualizadas anualmente durante toda a vida do seu cão
  • Mantenha seu cão longe de animais com sintomas de cinomose e possíveis animais selvagens infectados
  • Vacine também outros animais de estimação, como furões, por exemplo
  • Não leve seu filhote ou cão adulto, não vacinado, em áreas onde os cães se reúnem, como parques, jardins e possíveis áreas de contágio.

Conclusão:

A cinomose é uma doença que não tem cura, o tratamento visa controlar os sintomas e evitar que outras infecções ataquem o cão. Mantenha seu cão sempre com as vacinas anuais em dia e não leve seu animal sem vacinar em possíveis locais de contaminação.

Esse artigo é meramente informativo, dessa forma não deseja substituir a consulta de um médico veterinário. 

Fontes:

https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/canine-distemper/canine-distemper-overview?query=distemper%20canine

https://www.akc.org/expert-advice/health/distemper-in-dogs/

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *