Cachorro Pode Pegar Sarampo?

cachorro pode pegar sarampo

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Anúncios

Seu cão pode ter sarampo?

O sarampo é uma doença que foi erradicada no Brasil em 2016, mas em 2019 mais de 5000 casos foram registrados no pais, isso é preocupante para os humanos, mas será que o cachorro pode pegar sarampo também? É o que veremos nesse artigo.

Se você está por dentro das notícias, atualmente tem ouvido falar muito sobre o sarampo. Com o aumento dos surtos de sarampo no Brasil, as pessoas estão muito preocupadas sobre como essa doença, altamente contagiosa, pode atingir suas famílias, incluindo seus cachorros. Muitos donos de animais de estimação se perguntam: Meu cachorro pode pegar sarampo?

Felizmente, a resposta curta é não.

Os cachorros não podem pegar sarampo nem transmitir o vírus aos humanos.

Mas temos que tomar cuidado com um vírus, da cinomose, que é da mesma família do sarampo e muito perigoso para os cachorros. Se não for tratada, a cinomose pode ser mortal ou causar problemas neurológicos permanentes nos cachorros.

O que é o sarampo?

O sarampo é um vírus pertencente à família Paramyxoviridae.

Em humanos, essa doença causa sintomas como: tosse, coriza, olhos lacrimejantes e erupções na pele.

O  sarampo se espalha rapidamente entre humanos não vacinados, a ANVISA relata que nenhum outro animal foi contaminado por este vírus. Isso significa que seu cachorro não pode pegar o vírus do sarampo ou transmiti-lo a você.

O que é cinomose canina?

O vírus da cinomose canina , pertence à mesma família viral do vírus do sarampo.

Os cachorros contaminados pelo vírus apresentam muitos sintomas, incluindo:

  • Febre
  • Perda de apetite
  • Letargia
  • Corrimento ocular e nasal
  • Tosse
  • Vômito e diarreia
  • Tropeçando ou andando em círculos
  • Inclinar a cabeça
  • Convulsões
  • Fraqueza ou paralisia
  • Movimentos anormais da mandíbula, às vezes chamados de “ataques de goma de mascar”
  • Endurecimento das almofadas das patas

A doença é seriamente contagiosa e transmitida principalmente por contato direto entre cachorros ou por contaminação do vírus por meio de tosse e espirro de outros cães.

Embora a cinomose não afete os humanos, muitas espécies animais são suscetíveis ao vírus, incluindo cães domésticos, raposas, lobos, furões, gambás e ursos.

Infelizmente, a cinomose não tem cura , que é um dos motivos pelos quais essa doença é tão grave.

Mas há formas de tratamento, com o uso de vitaminas, antibióticos e controle dos sintomas até que a doença tenha curado.  Na maioria das vezes, a cinomose pode ser fatal ou deixar sequelas neurológicas para sempre nos cães que sobrevivem a doença.

A cinomose canina é muito contagiosa, mas pode ser prevenida com a vacinação.

De acordo com o American Animal Hospital Association , a vacina contra a cinomose é essencial, o que significa que devemos vacinar todos os filhotes e cachorros adultos. Temos que proteger nosso melhor amigo.

E sobre a vacina canina contra sarampo?

Se você já fez sua própria pesquisa, pode encontrar informações sobre uma vacina canina contra o sarampo. Embora os cachorros não peguem sarampo, esta vacina foi usada antigamente para proteger os cachorros muito novos contra a cinomose.

Isso foi necessário porque os anticorpos maternos, a imunidade passada de uma mãe vacinada para seus filhotes,  inativariam a vacina contra cinomose, se ela fosse administrada enquanto os filhotes ainda eram jovens, deixando-os vulneráveis ​​à infecção.

Como os cachorros adultos não foram vacinados contra o sarampo, a vacina canina contra o sarampo forneceria uma medida de proteção para os filhotes até que eles tivessem idade suficiente para que os anticorpos maternos contra a cinomose diminuísse.

Avanços científicos recentes,  levaram ao desenvolvimento de vacinas que são mais eficazes para superar os anticorpos maternos. As vacinas atuais contra a cinomose são normalmente aplicadas em intervalos de 3 a 4 semanas, até que os filhotes atinjam 16 semanas de idade.

Este procedimento garante que o filhote tenha a imunidade completa conforme os anticorpos maternos diminuem. Como as vacinas modernas contra a cinomose são mais eficazes, a vacina canina contra o sarampo raramente é usada.

Conclusão:

Embora o sarampo e a cinomose pertençam à mesma família viral, seu cachorro não pode pegar sarampo e a doença não representa uma ameaça para os cachorros.

Agora, a cinomose canina, por outro lado, é uma doença grave e muito contagiosa em cachorros, que pode ser prevenida com a vacinação.

Se você tem dúvidas sobre cinomose, procure seu veterinário ele pode te informar e manter seu amigão protegido.

Escrito por:

Andrea Menengoy

Revisado por:

Em:07/20/2021

Ulisses Veloso

Leia também:

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Gostou desse artigo? Deixe um comentário