Cachorro pode Comer Castanha de Caju?

cachorro pode comer castanha de caju 2

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Anúncios

Meu cachorro pode comer castanha de caju?

Muitos donos e pais e mães de cães, mais preocupados com a saúde e alimentação dos seus filhos peludos, nos perguntam sobre quase tudo que seus animais podem comer, nesse artigo veremos se seu cachorro pode comer castanha de caju.

Castanha de caju faz mal para o cachorro?

Embora a castanha de caju não seja tóxica para os cães, existem alguns riscos de dar esse tipo de petiscos saboroso para nossos companheiros caninos.

A castanha do caju é rica em gorduras e proteínas. Isso pode ser um problema se seu cão comer grandes quantidades. Isso por que os alimentos ricos em gordura podem causar pancreatite , uma doença fatal que requer atendimento imediato de emergência em uma clinica ou em um veterinário.

Alimentos gordurosos também contribuem para a obesidade . Alimentar regularmente o seu cão com alimentos como castanha de caju aumenta a chance dele ganhar peso e desenvolver problemas relacionados à obesidade, como diabetes ou problemas nas articulações.

O maior risco, entretanto, ao contrário de outras nozes, é que os cajus podem ser misturados a outros tipos de sementes variadas, principalmente nas festas de fim de ano. Isso representa um perigo para a saúde do seu cão, pois algumas dessas misturas contém macadâmia, que são muito tóxicas para os cães.

As nozes também podem causar obstruções e riscos de asfixia. Principalmente para os cães pequenos , mas também são perigosas para cães de raças grandes .

Além disso, a castanha do caju também costumam ser salgadas. O excesso de sal pode causar toxicidade do sal , que causa vômitos , fraqueza, diarreia , tremores musculares e convulsões .

Reações alérgicas

A coisa mais importante a que os donos devem estar atentos ao darem qualquer petisco a seus cães são os sintomas de uma reação alérgica .

Esses sintomas incluem inchaço, coceira e urticária. Embora as chances de seu cão desenvolver uma reação alérgica a castanha de caju sejam relativamente baixas, conhecer os sintomas de uma reação alérgica é importante ao dar a seu cão qualquer novo alimento humano pela primeira vez.

Então, posso dar castanha de caju para meu cachorro?

Sim, geralmente a castanha de caju não faz mal para os cães. Ao contrário de outras nozes como a macadâmia , os cajus não são tóxicos para os cães. No entanto, existem alguns cuidados a serem observados se você estiver pensando em alimentar seu cão com castanha de caju.

Embora não se possa dizer que a castanha de caju faz mal para os cães, também não seria correto dizer que elas são boas.

Seu cão pode comer castanhas de caju, desde que não sejam misturadas com outras nozes e, de preferência, se não forem salgadas ou temperadas de qualquer forma.

Essas nozes podem não ser o melhor petisco, mas dar uma ou duas de vez em quando não vai causar problemas. No entanto, considerando os prós e os contras, não há realmente nenhuma razão para que você deva alimentar seu cão com qualquer tipo de nozes ou sementes.

Se você decidir dar castanha de cajus para seu cachorro, lembre-se de dar quantidades muito pequenas e não regularmente. Se você tiver dúvida se pode dar esta castanha de caju para seu cão ou outros alimentos humanos, converse com o seu veterinário.

Aqui no Cachorro de Raça, recebemos muitas perguntas de proprietários de cães cuidadosos sobre o que é ou não é seguro para seus companheiros caninos comerem. As perguntas variam, como por exemplo: meu cachorro pode comer alface, ou pimentão e cebola

Verifique mais informações em nossa sessão: Alimentos para cachorro … Para ver quais outros alimentos podem ser prejudiciais para seu cachorro.

Fonte:

https://www.akc.org/expert-advice/nutrition/can-dogs-eat-cashews/

Imagem:

Fotos de banco de imagens por Vecteezy

Avaliação: 5 de 5.

Receba novos artigos em seu e-mail

Escrito por:

Ulisses Veloso

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Gostou desse artigo? Deixe um comentário