7 Alimentos que cachorro não pode comer

Alguns alimentos que são saudáveis para os homens podem ser perigosos e até fatais para seu cachorro. Confira os 7 alimentos que cachorro não pode comer.

alimentos que cachorro não pode comer

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

O que o cachorro não pode comer?

Certos alimentos são seguros para os seres humanos mas são alimentos que cachorro não pode comer pois podem ser prejudiciais e até fatais pra aos cães.

Como os cães têm um metabolismo diferente das pessoas, dar alimentos de humanos para seu cachorro pode ser muito perigoso e até ser fatal em alguns casos.

Este artigo analisa os sete alimentos que cachorro não pode comer e foram comprovadamente tóxicos para os cães – portanto, se você tem um cachorro, é importante manter esses alimentos fora do alcance deles.

Conteúdo:

  1. Abacate
  2. Adoçante
  3. Café, chá e guarana
  4. Uva
  5. Álcool
  6. Chocolate
  7. Sal
  8. Outros alimentos
    1. Cebola
    2. Leite
    3. Macadâmia
    4. Frutas
  9. O que fazer?

1- Abacate

O abacate contêm uma toxina chamada persina. A persina é perfeitamente segura para consumo humano, mas pode ser muito venenosa para cães.

Essa toxina pode ser encontrada não só no abacate, mas também no caroço, folhas e casca, portanto, evite dar qualquer parte da planta ao seu cão.

Se um cão comer alguma parte do abacate, a toxina pode se acumular nos pulmões e no peito do cão.

Isso pode dificultar a respiração, o que pode levar à falta de ar e privação de oxigênio e em seguida, até à morte.

Além disso, a toxina pode se acumular no coração, pâncreas e abdômen do cachorro, o que pode levar a outras complicações fatais.

O caroço do abacate também pode ser engolido acidentalmente, o que pode causar asfixia ou bloqueio no trato digestivo.

2- Adoçante Xilitol

O xilitol é um álcool de açúcar que é frequentemente usado para adoçar alguns alimentos como: doces, gomas de mascar, pastas de dentes e biscoitos.

Embora seja considerado seguro para consumo humano, pode ser mortal para os cães.

Comer alimentos que contêm xilitol pode levar a uma queda repentina e significativa no açúcar no sangue do seu cão .

Os sintomas iniciais geralmente aparecem dentro de 30 minutos após o consumo e incluem vômitos, fraqueza, depressão, dificuldade de movimentação, coma e convulsões.

Eventualmente, o xilitol pode causar danos no fígado e morte.

3- Café, chá e guaraná

A cafeína é encontrada naturalmente no café, chá, cacau e guaraná.

Além de refrigerantes, alguns medicamentos bem como suplementos alimentares. 

A cafeína pode acelerar a freqüência cardíaca e estimular o sistema nervoso dos cães.

Dentro de duas a quatro horas após consumir cafeína, os cães podem sentir inquietação, sede excessiva, falta de controle da bexiga, vômitos e diarreia.

Se os cães ingerem muita cafeína , eles podem ter o ritmo cardíaco anormal ou insuficiência pulmonar, o que pode levar à morte .

De fato, vários casos de morte foram relatados em cães devido a uma overdose de cafeína.

A dose mínima de cafeína na qual a morte foi relatada foi inferior a 1 mg por kg de peso corporal.

A média de uma xícara de café ou chá contém entre 40 e 150 mg de cafeína, portanto, apenas alguns goles podem ser mortais para seu cão.

4- Uvas e Passas

As uvas e as passas podem ser extremamente tóxicas para os cães.

Eles podem causar insuficiência renal rápida, que pode ser fatal.

Os compostos tóxicos das uvas ainda são desconhecidos, mas mesmo em  pequenas quantidades podem deixar seu cão doente.

Os níveis tóxicos variam de um animal para outro, mas um estudo que revisou 180 casos descobriu que alguns cães morreram depois de comer apenas um punhado de passas.  Portanto, a ingestão de qualquer quantidade deve ser levada muito a sério.

É importante notar que o envenenamento pode ocorrer por comer uvas frescas ou passas ou alimentos com uvas, como por exemplo: biscoitos, bolos, pães e pantetone . Os sintomas são: vômito, diarreia, fadiga e depressão .

Além de sinais de insuficiência renal, como sede excessiva e muito pouca produção de urina.

5. Álcool e massa de bolo

O álcool é encontrado em uma variedade de produtos, incluindo bebidas alcoólicas, perfumes, enxaguatórios bucais, tintas, vernizes e vários produtos de limpeza.

Embora o consumo ocasional de álcool seja seguro para os seres humanos, os cães não toleram, mesmo em pequenas quantidades.

Os sintomas geralmente se desenvolvem dentro de uma hora após o consumo e incluem cansaço, depressão, falta de coordenação muscular, baixa temperatura corporal, falta de respiração, vômitos e diarreia.

Se um cão consumir muito álcool, pode causar insuficiência pulmonar, convulsões, coma e até morte.

Recentemente, foi relatado que a dose tóxica de álcool a 100%  em cães é de cerca de 8 ml por kg de peso corporal, com a morte ocorrendo de 12 a 24 horas após a ingestão. 

A intoxicação por álcool em cães geralmente ocorre após a ingestão acidental de bebidas alcoólicas . No entanto, em um caso, um cachorro morreu de envenenamento por álcool depois de comer um grande número de maçãs podres.

Da mesma forma pode ocorrer se um cão come massa crua que contenha fermento. À medida que as células da levedura fermentam, elas produzem álcool, o que faz com que o nível de álcool no sangue do cão aumente e pode causar intoxicação e morte por álcool.

Além disso, a massa se expandirá no estômago do cão e pode causar inchaço grave. Isso pressiona os órgãos circundantes e pode dificultar a respiração do cão.

É importante nunca dar ao seu cachorro massa com fermento crua ou álcool . As bebidas alcoólicas não devem ser deixadas ao alcance do animal.

6- Chocolate

O chocolate contém as substâncias químicas estimulantes teobromina e cafeína, as quais são muito difíceis para o metabolismo dos cães.

Se um cão comer chocolate, pode causar dor de estômago, vômito, diarreia e desidratação.

Esses sintomas também podem evoluir para problemas mais graves, como ataques cardíacos, sangramento interno, tremores musculares, convulsões e até a morte .

A severidade dos efeitos colaterais depende do tamanho do cão , da quantidade e que do tipo de chocolate ele comeu.

Quanto mais escuro e menos doce for o chocolate, mais tóxico será para o seu cão. O chocolate e o cacau em pó sem açúcar estão entre alimentos que cachorro não pode comer mais perigosos .

De acordo com o Manual Veterinário Merck , os cães podem apresentar os sintomas após a ingestão de apenas 20 mg por kg de peso corporal.

Em outras palavras, cerca de 28 gramas de uma barra de chocolate amargo seriam suficientes intoxicar um cão de 20 kg.

É mais comum os cães terem intoxicação por chocolate nos feriados como Dia dos Namorados, Páscoa, Halloween e Natal. Presumivelmente porque esses são momentos em que as pessoas costumam comer mais chocolates.

Não importa a ocasião, é importante manter sempre o chocolate fora de alcance do seu cachorro.

7 – Sal

Se seu cachorro comer muito sal pode uma intoxicação por sal ou privação de água em cães.

Isso pode causar vômitos, diarreia, depressão, tremores, febre e convulsões. Além disso, pode até ser fatal em casos graves.

De acordo com o Manual Veterinário Merck, a dose tóxica de sal para cães é de cerca de 2,2 colheres de chá de sal por kg ou 4 gramas por kg de peso corporal.

Por esse motivo, não é uma boa ideia dar salgadinhos para seu cão, como biscoitos, pipoca ou batatas fritas.

Também é importante garantir que seu cão sempre tenha acesso a água potável.

Outros alimentos que o cachorro não pode comer

Os seguintes alimentos não foram comprovadamente mortais para cães, mas mesmo assim podem ser prejudiciais.

Então, para a segurança do animal, evite dar os seguintes alimentos para seu cão.

Cebola, alho e cebolinha:

Esses alimentos podem danificar os glóbulos vermelhos do cão e causar anemia. Em casos graves, seu cão pode precisar de uma transfusão de sangue.

Leite e produtos lácteos:

Da mesma forma que os seres humanos, alguns cães podem ficar intolerantes à lactose ao longo do tempo. Consumir leite e produtos lácteos pode causar vômitos, diarreia e outros problemas digestivos no seu cachorro.

Macadâmia:

A macadâmia contêm uma toxina desconhecida que pode causar fraqueza, tremores musculares e vômitos nos cães. Devido ao seu alto teor de gordura, a macadâmia também podem causar pancreatite ou a inflamação no pâncreas

Maçãs, damascos, cerejas, pêssegos e ameixas:

As sementes ou caroços dessas frutas contêm cianeto, que é altamente venenoso. Se seu cachorro comer as sementes dessas frutas pode causar alguns efeitos colaterais bastante graves, incluindo problemas digestivos .

O que fazer se o cachorro comer algum alimento prejudicial

A melhor maneira é evitar que seu cachorro não coma nada prejudicial é mantendo esses alimentos fora do alcance do seu animal.

Para minimizar o risco, então não deixar esses alimentos em bancadas ou mesas, bolsas ou outros locais onde seu cão possa pegar.

Se você sabe que seu cão ingeriu algo tóxico, consulte seu veterinário imediatamente .

O tratamento varia dependendo dos sintomas do tipo de alimento ele comeu.

Você nunca deve tratar ou medicar seu cão por conta própria, a menos que um veterinário seja consultado.

Conclusão:

Certos alimentos que são seguros para os seres humanos podem ser muito prejudiciais aos cães, como os sete alimentos que cachorro não pode comer listados aqui.

A melhor maneira de evitar intoxicação alimentar nos cães é alimentá-los apenas com ração e manter os alimentos humanos fora de alcance dos animais.

Se o seu cão comeu algo que não deveria, entre em contato com seu veterinário imediatamente.

Nosso site não tem apoio financeiro e dependemos de você para poder continuar. Ajude compartilhando esse artigo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *